Meus Primeiros Contatos com o Linux

Até eu entrar na Etec (Escola Técnica Estadual) em 2017 ainda não tinha tido contato com o Linux muito menos o Mac, a única coisa que eu sabia sobre ele é que o seu logo era a de um pinguim e hoje até entendo um pouco mais sobre isso. Ele havia sido escolhido simplesmente porque o criador Linus Torvalds gostava de pinguins tendo até uma experiência com eles através de uma picada na Austrália, o que deixou ele impressionado porque ele não esperava que isso iria acontecer já que eles aparentavam serem inofensivos.

Este curso de informática que eu fazia durava 3 semestres, eu só ia aprender algo de Segurança da Informação no final mas no segundo semestre tivemos aulas sobre redes e sistemas operacionais que no caso aprendemos apenas a usar o Linux — e foi aí que tive meu primeiro contato. O professor nos apresentou o Ubuntu, uma das 500 distribuições existentes sendo esta baseada no Debian (uma das primeiras distribuições criadas) e por que criaram tantas distros? É simples, como ele é um software livre além de ser gratuito é aberto para que qualquer pessoa acesse, modifique seu código fonte e redistribua cópias sem nenhum problema. Isso faz com que o seu desenvolvimento fique decentralizado originando distribuições em que suas funções sejam mais específicas podendo assim promover mais recursos direcionados aos seus objetivos, um exemplo disso é o Kali Linux, uma distribuição focada em auditoria e segurança de computadores pela Offensive Security desde 2013. 

Recebemos muitos exercícios durante as aulas para conseguirmos nos familiarizar com o Linux e por ser o Ubuntu na sua versão desktop com interface gráfica, conseguíamos ver diretamente o resultado dos comando que usávamos em seu terminal na área de trabalho por exemplo. Existem em torno mais de 500 comandos e muitos deles são a evolução de um anterior, o “apt-get install” pode facilmente ser substituído por “apt install” e por aí vai. 

Este guia https://www.linuxpro.com.br/dl/guia_500_comandos_Linux.pdf vai te ajudar a conhecer os comandos e esse outro https://explainshell.com/ para comandos mais longos. O terminal dá um “ar de hacker” no começo se você instar o cmatrix irá se sentir como se estivesse em Matrix vendo os caracteres verdes caindo no terminal, e o figlet criará letras estilizadas.

Antes de iniciar no Linux é recomendável usar uma máquina virtual assim você não precisará substituir ele pelo seu atual SO ou fazer um dual boot. Aqui está um breve tutorial (a base para qualquer versão é essa) pelo canal AG clube da informática: https://youtu.be/zsqJhle7CXE. E para praticar os comandos, jogar CTFs (Capture The Flag) que são jogos técnicos para estimular o desenvolvimento do participante é muito útil! Existe vários espalhados por aí o que eu mais indico para quem está começando no Linux é o https://overthewire.org/wargames/bandit/bandit0.html, o primeiro desafio dele é fazer um conexão ssh algo bem simples porém se sentirem a necessidade de fazer pesquisas para aprenderem como fazer o que for pedido não se preocupem, essa é a ideia. Ademais, boa sorte e bem-vindos a este mundo! 

Referência:

https://www.vivaolinux.com.br/artigo/Porque-a-mascote-do-Linux-e-um-pinguim

https://br-linux.org/2008/01/faq-distribuicao.html

https://canaltech.com.br/linux/11-comandos-divertidos-e-inuteis-para-usar-no-linux/


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *