Operação Backdoor.

A polícia Federal prendeu nesta semana uma quadrilha de crackers que atuava no cancelamento de débitos de veículos no DETRAN do Distrito Federal. A soma do cancelamento desses débitos chegou bem perto de um milhão e quatrocentos mil reais.

A polícia constatou que as fraudes ocorriam mediante a procura dos proprietários de veículos com débitos no DETRAN, a determinados despachantes. Depois deste contato, os despachantes entravam em contato com os crackers, para a realização do trabalho.

Os crackers aproveitando das vulnerabilidades existentes no sistema do Departamento de Trânsito do Distrito Federal, invadiam o sistema e realizam os acordos firmados com os tais despachantes.

 E no meio desta situação existe um servidor público.

Atualmente, serviços como teste de intrusão, análise de vulnerabilidades, e auditoria, se mostram cada vez mais necessários para manter o funcionamento das empresas, independente do seu ramo de atuação, se são empresas públicas ou não, esses serviços se tornaram essenciais.

Pois são esses serviços que conseguem identificar as falhas nos processos, as configurações mal feitas, que se encontram dentro da empresa. E com essas informações em mãos é possível fazer as devidas remediações.

Referência:

https://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&UserActiveTemplate=mobile&infoid=54365&sid=18 = Acesso 30 de julho de 2020

https://www.metropoles.com/distrito-federal/seguranca-df/hackers-foram-contratados-para-fraudar-mais-de-r-1-milhao-em-multas-no-df = Acesso 30 de julho de 2020

https://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/2020/07/29/operacao-backdoor-tj-al-diz-que-detectou-acessos-suspeitos-e-que-processos-nao-foram-alterados.ghtml = Acesso 30 de julho de 2020

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *